MATEMÁTICA NO ENEM

O QUE ESTUDAR PARA PROVA DE MATEMÁTICA NO ENEM?

MATEMÁTICA BÁSICA

Apesar de se tratar de avaliação que envolve conteúdos trabalhados no ensino médio, a prova de Matemática no Enem exige que o aluno domine as operações de matemática básica, como frações, n° decimais, expressões algébricas, produtos notáveis, regra de três, razão e proporção que são estudados no nível fundamental. Por isso, não deixe de revisar esses assuntos antes da prova.

1.1 Grandezas diretamente ou inversamente proporcionais

Matemática Enem: Grandezas inversamente proporcionais

As grandezas diretamente e inversamente proporcionais seguem uma proporção, ou seja, quando uma variável aumenta, a se modifica na mesma proporção. Nestes exercícios, você pode fazer uma “regra de três”.

Quer um exemplo? Se o motorista do ônibus aumentar a velocidade, você chegará em menos tempo na prova do Enem. Isso acontecerá porque, quanto maior a velocidade, menor o tempo. Em outras palavras, velocidade e tempo são inversamente proporcionais nesta situação.

1.2 Conversão de unidades de comprimento, massa e tempo

O primeiro passo para saber converter de unidades é entender o que os prefixos como “deca”, “cento”, “mili” e “quilo” significam. Veja um exemplo de conversão de kilometros em metros na questão abaixo:

Matemática Enem: unidades de medida

PROGRESSÕES

Progressão Aritmética (P.A) e Progressão Geométrica (P.G) sempre esteve presente nas questões do Enem que exigem a descoberta de uma razão de uma sequência de número ou objetos.

FUNÇÕES

Dominar o conceito de funções, seus cálculos e saber analisar graficamente uma expressão é essencial para resolver diversas questões do Enem. Nas últimas edições foram cobradas questões envolvendo funções 1° e 2° grau.

GEOMETRIA PLANA

Geometria Plana é a parte da matemática que estuda as figuras não possuem volume. No Enem, os principais assuntos cobrados dessa matéria são: Cálculo de Áreas, Teorema de Tales, Semelhança de Triângulos e Circunferências.

GEOMETRIA ESPACIAL

Já a Geometria Espacial é a responsável pelo estudo das figuras que possuem volume sólidos. No Enem são recorrentes questões cobrando o cálculo de prismas, pirâmide cilindro, cone e esfera.

TRIGONOMETRIA

A Trigonometria é o ramo da matemática responsável pelo estudo da relação existente entre os lados e os ângulos de um triângulo. No Enem, as questões dessa matéria, geralmente, é cobrado as relações trigonométricas do triângulo retângulo: seno, cosseno e tangente.

PROBABILIDADE

Envolvendo técnicas de contagem, as questões de Probabilidade no Enem pedem para os candidatos para prever a ocorrência eventos com base nas informações do enunciado. Somente nas duas últimas edições do Enem, a prova teve 12 questões relacionadas com probabilidade.

ANÁLISE COMBINATÓRIA

A Análise Combinatória é outro tema cobrado no Enem que envolve sistema de contagem. Com base no princípio fundamental da contagem, os candidatos devem dominar operações como arranjo, combinação e permutação. As questões de análise combinatória estão contextualizas com o nosso cotidianos, como combinação de uma roupa, jogo de dados e outros problemas que envolvem mais uma possibilidade de escolha.

ESTATÍSTICA

Estatística é o ramo da matemática que tem como finalidade a análise de informações para coletar, organizar e reunir dados, tais como média e desvio padrão. Na prova do Enem está sempre relacionada como questões de probabilidade e análise gráficos e tabelas.

Dicas para enfrentar a Matemática no Enem

 O importante é fazer vários exercícios que já caíram em provas anteriores. Treine bastante, porque assim você vai conhecer os mais variados tipos de exercícios. Eles tendem a se repetir. Você estará preparado e saberá o estilo das questões.

  • A estratégia de ficar decorando fórmulas não é muito boa. Foram poucas as vezes que o Enem exigiu uma fórmula decorada.
  •  Fique atento muito mais ao raciocínio lógico e à resolução prática de problemas.

As estratégias usadas para fazer o Enem (RELATO DE ALUNOS APROVADOS)

  •  Para mim foi muito importante refazer as provas anteriores do Enem. Isso me deu uma boa confiança, uma melhor familiaridade com o modelo da prova, o estilo das questões e, acima de tudo, deu-me um feedback de quais conteúdos eu precisava estudar mais e do tempo que eu necessitava para fazer a prova inteira.
  •  Refiz as provas de forma cronometrada, para ter uma noção melhor de tempo. Quem achar melhor pode dividir cada prova em um dia da semana. Por exemplo, fazer Matemática na segunda, Ciências da Natureza na terça, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *