Arquivo da tag: tecnologias

Os desafios no uso das novas tecnologias em salas de aula

Texto 1

A professora de Matemática Elisângela Stocco, que trabalha em duas escolas públicas, é conhecida pelos alunos pela frase: “guardem o celular”. “Não sou totalmente contra o uso do celular em sala de aula. Mas acredito que tudo passa por evolução e maturidade. Os nossos jovens e crianças não têm discernimento suficiente para usar esse instrumento como um recurso para auxiliar seu aprendizado e construir seu conhecimento. Ainda é usado basicamente como entretenimento. O maior desafio do professor é manter o interesse, concentração e atenção. Então o uso do celular vem contra o seus objetivos”, defende. Elisângela considera que os professores buscam uma adaptação, tentando encontrar uma maneira de introduzir essas ferramentas tecnológicas no ensino. No entanto, acredita que é uma tarefa complicada por exigir controle rígido sobre o que os alunos acessam. “Mesmo quando a aula envolve o uso da internet, existe a necessidade de fiscalização e isso gera desconforto, frustração para o professor, pois todo seu planejamento buscando atingir os educandos cai em vigilância constante e a atividade, que deveria ser agradável e rica em aprendizado, acaba abatendo o seu ânimo e o entusiasmo”, identifica.

Enquanto a maioria das escolas veta a utilização com a justificativa de que os dispositivos podem dispersar a atenção e prejudicar o aprendizado, outras optaram por torná-los um recurso pedagógico. Numa escola da rede particular, foi criado, em 2014, um projeto chamado Escola 2.0. Esse projeto, além de melhorar a rede de computadores e internet, introduziu tablets nas aulas. Os tablets são usados em dupla por todos os alunos para a profundar o conteúdo. Essa dinamização é acusada por ampliar os saberes em todas as áreas do conhecimento.

Adaptado de http://diariodamanha.com/noticias/ver/21564/ Celular+em+sala+de+aula%3A+proibir+ou+permitir

Texto 2:

Um projeto para estimular estudantes da rede pública a usar tecnologia em sala de aula foi lançado hoje (12) na Escola Municipal Malba Tahan, em Irajá, zona norte do Rio de Janeiro. O projeto Recode em Escolas foi criado pela organização não governamental (ONG) Comitê pela Democratização da Informática (CDI) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e trabalha com os professores da rede pública, procurando sensibilizá-los para o uso das tecnologias e para que passem a enxergar objetos, como o celular e o tablet, como ferramentas para auxiliá-los em sala de aula para melhorar o desempenho dos alunos. A gerente do Recode em Escolas, Carla Branco, disse que o objetivo é que aparelhos como celular e o tablet sejam inseridos na prática da sala de aula. Para ela, o projeto torna o processo de ensinar e aprender mais interativo. Carla diz que, com o projeto, a secretaria e o CDI dão aos jovens a oportunidade de eles poderem se inscrever em disciplinas eletivas, oferecidas no contraturno.

Na Escola Municipal Malba Tahan, foram capacitados 11 professores, que levam para os alunos, na sala de aula, conteúdos com games (jogos) e competições em disciplinas eletivas. O projeto aproveita o modelo vigente nessa escola, que é o Ginásio Carioca, que tem um período mais estendido de aulas. “É um modelo diferente, com uma carga de aulas maior e melhor para formação dos meninos”, disse Carla. No período fora do horário regular, entram as disciplinas eletivas.

http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2016-07/ projeto-estimula-estudantes-usar-tecnologias-em-sala-de-aula