Arquivos da categoria: Dica de Português

Verbos Transitivos e Intransitivos

E aí galerinha da escola adventista!!!!!!!

Muita gente costuma ter dúvidas nessa matéria e se atrapalha com esse conteúdo. Há pessoas que ouvem o mesmo por anos e mesmo assim nunca aprende ou não aprende direito. Chegou a vez de acabar com esse medo, enquanto não voltamos às aulas.

1) Verbo Intransitivo

 

É aquele que, por si sozinho, já traz o sentido completo da oração, sem precisar de outro termo para completar o sentido. Ou seja, ele não transita.

EXEMPLO:

O avião caiu ontem em Nova Iguaçu.

O verbo cair é intransitivo, pois a expressão até o verbo é “O AVIÃO CAIU”. Essa expressão (até o verbo) já possui sentido completo. Você consegue entendê-lo, sem precisar de transitar um pouco mais. Sempre que existe esse sentido completo, é um verbo intransitivo.

Essas informações ampliam o significado do verbo, mas não são necessárias para que se compreenda a informação básica.

 

2) Verbo Transitivo

 

É o verbo que vem acompanhado por complemento: quem sente, sente algo; quem revela, revela algo a alguém. Esse verbo tem um sentido que transita, isso é, que segue adiante.

EXEMPLO:

               “Os alunos precisam do professor Rafael”.
O verbo PRECISAR é transitivo, pois, a expressão “OS ALUNOS PRECISAM” não tem sentido completo. Precisam de quê?

 

 

Até aqui é moleza! Mas os verbos transitivos se dividem em:

  1. Verbo Transitivo Direto
  2. Verbo Transitivo Indireto

a) Transitivo Direto: é quando o complemento vem ligado ao verbo diretamente, sem a obrigação da preposição.

                           “Nós escutamos o professor gritando desesperadamente com o Marcelo”.
O verbo é Transitivo porque “NÓS ESCUTAMOS” não tem sentido completo. Escutamos o quê?

Além disso, também não há preposição, portanto, é um Verbo Transitivo Direto.

a) Transitivo Indireto: é quando o complemento (resto da frase) se liga indiretamente ao verbo através de uma preposição.

“O professor de inglês gosta de sorvete – fica a dica”

Como vocês já puderam ver, a expressão até o verbo “O PROFESSOR DE INGLÊS GOSTA” tem sentido incompleto. Afinal, ele gosta de quê? Essa é a pergunta que se faz quando fica o verbo terminado do nada. Por isso é um verbo transitivo, afinal, vamos ter que transitar um pouco mais.

Por que é indireto? Porque há uma preposição após o verbo (DE). Sempre que tiver essa preposição, é um verbo transitivo indireto.

 

 

Mas há também o VERO TRANSITIVO DIRETO E INDIRETO. Mas já é assunto para outra aula.

Por enquanto, fica uma musiquinha para alegrar o seu dia e fixar a matéria:

CLIQUE AQUI CASO NÃO APAREÇA O PLAYER DO YOUTUBE PARA VOCÊ.

Caso você tenha dúvidas ainda, não deixe de procurar o seu professor de Língua Portuguesa. Certamente essa dúvida irá para o espaço!

Aula de Português: Adjetivos (Sexto ano)

Mariazinha encontra sua amiga e diz:
– E aí amiga! Como foi ontem? O que achou do meu primo, Carlos?
– Ele é um feio arrumado!
– Caraca! Como assim?
– Ele é estranho, chato, maluco, gordo, feio, vesgo, …..

Adjetivos é uma das matérias mais fáceis de Língua Portuguesa. Adjetivos são qualidades e defeitos que uma pessoa possa ter. Em melhores palavras, o adjetivo mostra características do substantivo.

Exemplo: Feio, chato, estranho, gordo,….

Na frase: “O professor Rafael é lindo”.
Lindo é a qualidade dele, logo, é o adjetivo.

Classificação do Adjetivo:

Explicativo: Como o nome já diz, ele explica (Não diga?) algo de qualidade própria.
EX: Neve fria (Afinal, a neve é fria) / Coração vermelho (Até porque nem vampiros tem coração de outra cor) / Foto quente (Fogo frio é meio complicado) / Homem mortal (Até onde sabemos, o homem é mortal)

Restritivo: exprime qualidade que não é própria do ser.
EX: fruta madura / Fruta verde / Garoto legal / Garoto feio

Formação do Adjetivo

Quanto à formação, o adjetivo pode ser:

ADJETIVO SIMPLES Formado por um só radical. Por exemplo: brasileiro, escuro, magro, cômico.
ADJETIVO COMPOSTO Formado por mais de um radical. Por exemplo: luso-brasileiro, castanho-escuro, amarelo-canário.
ADJETIVO PRIMITIVO É aquele que dá origem a outros adjetivos. Por exemplo: belo, bom, feliz,  puro.
ADJETIVO DERIVADO É aquele que deriva de substantivos ou verbos. Por exemplo: belíssimo, bondoso, magrelo.

Enquanto não chegamos no dia da matéria, vamos escutando uma musiquinha:

Caso não esteja aparecendo o player do youtube, clique aqui.

Língua Portuguesa no ENEM

Os assuntos que mais aparecem nas questões do Enem desde 2009
Interpretação de texto
Gêneros textuais
Norma culta e popular
Funções da linguagem
Figuras de linguagem
Literatura
Gramática relacionada à semântica

Se você ler atentamente qualquer uma das provas anteriores do Enem, vai perceber que a maior parte das questões, de todas as matérias, depende de uma boa capacidade de interpretação de texto e leitura. Na prova de Linguagens, essa habilidade é, sem comparação, a mais importante e a mais abordada.

De acordo com a professora Fernanda Carvalho Bomfim, do Cursinho do XI, o estudante deve focar a atenção nas figuras de linguagem, em ambiguidade, intertextualidade, síntese e resumo, além de literatura e gêneros textuais.

Importante: é válido ficar atento aos conceitos de denotação e conotação, que costumam ser cobrados e podem confundir o aluno.

Denotação: quando a palavra apresenta o sentido original, sem levar em consideração o contexto da frase, ou seja, tal como aparece no dicionário.
Conotação: quando a palavra aparece com significado, passível de interpretações que dependem do contexto em que está aparecendo.

FONTE : GUIA DO ESTUDANTE