Análise do filme Maze Runner – Correr ou Morrer

          O filme já começa nos prendendo a atenção ao mostrar um jovem rapaz preso em uma caixa que se move rapidamente para cima numa espécie de elevador da morte (essa cena de cara me lembrou Jogos Vorazes, quando os Tributos estão sendo levados para a Arena). Quando a caixa em fim chega ao seu destino, um som que avisa sua chegada faz com que o rapaz seja apresentado à sua nova comunidade. Seu nome é Thomas, mas ele só consegue se lembrar disso tempos depois de chegar à Clareira, lugar habitado somente por garotos e cercado por um labirinto mortal. O rapaz que não tem nenhuma lembrança, assim como os demais que vivem lá, não entende o propósito daquilo tudo.
          Na Clareira só habitam garotos, eles plantam sua comida, constroem seus abrigos e há 3 anos tentam descobrir o motivo de estarem ali e desvendar os mistérios do labirinto que os cerca. Na comunidade eles dividem as tarefas, e uma das mais importantes e perigosas é a dos Corredores. Esses são encarregados de irem todas as manhãs no labirinto e mapear seus corredores para descobrir respostas e uma saída daquele lugar. Quando Thomas chega a Clareira, ele logo é apresentado as regras do lugar e a mais importante é “Nunca entrar no labirinto”, porém a única coisa em que ele se foca é se tornar um Corredor para descobrir os mistérios por trás daquelas paredes.
          Muitas coisas acontecem depois que Thomas chega a comunidade, mas mudanças ainda mais drásticas ocorrem quando uma garota é enviada ao local carregando um bilhete “Ela é a última”. A única garota da Clareira também não se recorda de absolutamente nada, mas é enviada até lá com um propósito, ajudar aquela pequena população a sair daquela prisão.
         Ninguém nunca sobreviveu a uma noite dentro do labirinto que se modifica todos os dias, ainda mais pelo fator: Verdugos. Os Verdugos são uma espécie de aranha com escorpião que foram colocadas dentro do labirinto para matar tudo o que se movimentar lá dentro e com certeza as melhores cenas são as que essas criaturas estrelam.
          Pelo que li em outras resenhas, o filme não foge muito da história do livro e agradou muita gente, mas preciso ser sincera e dizer que para mim foi um filme bom, apenas isso. O final foi interessante e com certeza pede continuação, que já está confirmada, mas na minha opinião faltou alguma coisa, talvez um pouco mais de suspense (adoro!!!).

 

 

QUESTIONAMENTOS:

  1. Qual a 1ª sensação ao chegar a clareira?
  2. Quais as 3 principais regras da clareira?
  3. Diga uma palavra que descreva o espírito de Thomas.
  4. Imagine que você estivesse passando pela mesma realidade do filme. Com quais dos personagens você mais se identificaria? Thomas, Cruel, Albi, Ninho, Gali, Teresa, Chucky ou Dra. Pei.
  5. Fazendo uma relação com a nossa vida, o que seria a clareira, os verdugos e os clareanos?
  6. Qual o significado de medo, pânico, ordem, desordem, certo, errado?
  7. O que você faria se estivesse numa clareira com os personagens?
  8. E se você fosse picado por um verdugo, qual seria a maneira mais ética e correta de proceder? Se coloque no lugar do Ben.
  9. Qual o verdadeiro significado da frase “Cruel é bom”. Exemplifique com fatos do filme e da sociedade atual.
  10. “O que temos de mais importante é um ao outro”. Você concorda  ou é melhor viver sozinho? É melhor ser persistente ou acomodado? Ter pensamentos positivos ou negativos?
  11. O que significa revolucionar? Você se considera um revolucionário?
  12. Você está preso no labirinto com o seu amigo desacordado, você teria a mesma atitude de Thomas ou faria diferente? Explique.
  13. Qual o significado de ver e matar um verdugo?
  14. Questionar regras é algo bom ou ruim? Explique.
  15. Crie um final para o filme. Depois iremos revelar o verdadeiro final.
  16. O que faz a nova geração de jovens serem diferentes?

 

 

Levem na próxima aula, digitado de preferência. Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *