Concordância Nominal – Equipe 5

  • Quite — Quites

Quite (= livre, desobrigado), adjetivo, deve concordar com o nome a que se refere:

Eu estou quite.

Eu e você estamos quites.

Você está quite com o serviço militar?

  • Meio — meia

Concordam, normalmente, com o substantivo a que se referem:

Compramos meio quilo de alcatra.

É meio-dia e meia. (hora)

→ Observação: Meio, advérbio, é invariável.

Encontrei-a meio triste.

Eles estavam meio nervosos.

  • É proibido, é bom, é necessário

Nos predicados nominais em que ocorre o verbo SER mais um adjetivo, formando expressões do tipo é bom, é necessário, é proibido, é claro etc., há duas construções:

1) Se o sujeito não vem precedido de artigo, ou qualquer modificador, a expressão fica invariável, portanto, no masculino.

É necessário organização.

É proibido entrada. Entrada é proibido.

2) Se o sujeito vem precedido de artigo, ou qualquer modificador, a expressão concorda normalmente com o sujeito.

É necessária a organização.

É proibida a entrada. A entrada é proibida.

  • Bastante — bastantes

Bastantes → Adjetivo = muitos/as

Bastante → Advérbio = muito

Bastantes alunos vieram à aula. (= muitos)

bastantes apartamentos para alugar. (= muitos)

Há vários dias chove bastante. (= muito)

Chove há bastantes dias. (= muitos)

As alunas são bastante esforçadas. (= muito)

  • O mais ……. possível
    Os mais …… possíveis

A expressão o mais (menos, maior, menor, melhor, pior) possível, fica invariável, a não ser que o artigo esteja no plural, caso em que o adjetivo possível também vai para o plural:

Vencia obstáculos o mais difíceis possível.

Vencia obstáculos os mais difíceis possíveis.

Vencia obstáculos o mais possível difíceis.

Vencia obstáculos os mais possíveis difíceis.

  • Um e outro/nem um nem outro

Com estas expressões, deve o substantivo ficar no singular e o adjetivo, no plural:

Um e outro automóvel modernos lograram êxito de vendas.

Nem um nem outro aluno estudiosos ficaram apreensivos.

Um e outro teste fáceis foram resolvidos.

Publicado por

Jackelini

Sou professora, amo o que faço, não me conformo com o mundo onde vivo e por isso leciono...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *