33 comentários sobre “Fábulas 71”

  1. O REI LEÃO E O COELHO:

    Em uma floresta vivia um leão que se gabava pelo seu estilo de vida e de sua riqueza. Ele era o rei da floresta, e não tinha o que fazer, ele continuaria sendo.
    Um dia o rei da floresta se deparou com um coelho que dizia para sua tartaruga :
    – Eu tenho uma cenoura.
    O rei percebeu que aquela era mais uma das horas perfeitas para falar tudo o que possuía, e se intrometeu:
    – Caro coelho, eu tenho um palácio enorme, um reino maravilhoso, riqueza e animais que me idolatram.
    O coelho olhou para ele com pena e perguntou:
    – Mas o senhor tem uma cenoura agora?
    O rei olhou para o chão e respondeu decepcionado:
    – Não…
    Então o coelho deu a cenoura com suas patinhas sujas para o rei dizendo:
    – Tome, fique para você.
    O coelho saiu saltitando contente enquanto o rei via o pequeno ser se afastando cada vez mais e mais, até sumir de sua vista. Depois disso o rei nunca mais se gabou pelo o que tinha, e se tornou o melhor rei que a quela floresta já tinha visto.
    MORAL DA HISTÓRIA: Não devemos nos gabar do que temos, e devemos sempre perdoar, dar uma segunda chance e ajudar as pessoas.

    Allanys Medeiros Santos 71

  2. Era uma vez dentro de um floco de neve um povoado de guerreiros chamado Gold, o mais temido de todos os povos da neve, mas quando não tinha guerra eles eram um povo acolhedor, simpático e simples.
    Em um belo dia la estavam em um de seus principais festivais com muita festa e comida, era o festival da fartura por isso muita comida.
    Mas tinham outras atrações como a apresentação de arco e espeto de gelo, esqui neve e muito mais.
    Apos quatro dias do termino do festival outro floco de neve bateu com os Gold, eram os Diamond que sua força e poder de ataque era semelhante a dos Gold, então a guerra começou foram seis dias de intensa guerra e luta.
    Quando os lideres viram que os dois povos iam ser extintos por causa de uma guerra decidiram parar, dar uma trégua cinco dias eram suficientes para um bom descanso mas os inimigos começaram a ficar amigos e viram que a guerra era desnecessário e assim não teve mais guerra.
    Assim saiu o novo dia de ação de grassas, no qual comemoravam a amizade e a paz entre os Gold e Diamond assim formando um novo povoado mais forte chamados de Emeralds

  3. A formiga e o corvo
    Era uma vez, um sítio. Nele, moravam vários animais, galinhas, bois, vacas, ovelhas, cavalos, pássaros, peixes, insetos, entre outros. Tudo e todos viviam em plena harmonia, graças ao “Cavalo Alfa”, líder dos animais e do “Conselho Animal”.
    Certo dia, o Cavalo Alfa faleceu. Todos ficaram muito abalados, mas a pergunta que não queria calar era: Quem seria o próximo líder? A única opção era fazer uma eleição, mas para isso, precisavam de candidatos. Os únicos que se ofereceram foram a Formiga e o Corvo.
    O corvo era muito convencido e achava que já tinha ganho a eleição. Ele se achava o melhor animal do sítio. No dia dos debates ele disse:
    -Caros animais, de acordo com meu ponto de vista, esse debate é desnecessário, já que, tenho em mente que já venci esta eleição. Eu sou a única salvação deste sítio. Sou rápido, tenho uma ótima visão,entendo de burocracia e além disso, o que uma simples formiguinha pode fazer por vocês?
    Os animais se sentiram intimidados, mas concordaram com o corvo, já que não tinham ideia de como seria se a formiga fosse a nova líder dos animais. Mesmo assim, a Formiga prosseguiu:
    – Senhores do sítio, sei que todos aqui acham que eu não tenho capacidade de liderar este sítio. Mas escutem: eu não sou só uma simples formiguinha indefesa. eu não sei voar, não sou grande, nem rápido. Mas eu sei que posso ser melhor que o Corvo. Eu prometo que irei liderar com muita dedicação, carinho, respeito e, principalmente, humildade!!
    Todos se espantaram com a disputa, mas perceberam que se votassem no Corvo tomariam a pior decisão de suas vidas. Entenderam que a Formiga poderia, sim, liderar com sucesso o sítio. Então, a formiga foi eleita e liderou por muitos anos.

    Moral: Não importa o seu tamanho, se você se dedicar, você pode alcançar tudo o que quiser.

    Bianca, turma 73

  4. A Carpa e o Pelicano
    Em uma bela cidade, existia um lago com lindas carpa, de diferente cores.
    Um dia, chegou um pelicano perdido e sozinho. Então uma carpa perguntou:
    – O que fazes aqui pelicano, veio atrás de outros peixes?
    – Não senhora carpa, corri atras de um sardinha e vim parar aqui, mas seria bom fazer um lancinho. Respondeu o pelicano.
    – Bom pelicano, pode comer nossa comida. Falou a carpa com sarcasmo.
    Então, foi o pelicano comer a comida das carpas, mas rápido, abocanhou um dos melhores amigo da senhora carpa.
    – Pare pelicano! Coma a mim no lugar do meu amigo. Falou a senhora carpa desesperada.
    O pelicano pensou, e largou o peixa para comer a carpa.
    Na hora que ele foi pega-lá, a dona do lago abriu a porta com um chute e agarrou o bico do pelicano , dando um ponta-pé, antes dele pegar a carpa

    Moral da história: nunca confie em estranhos!

  5. O Elefante e a Hiena
    Um certo dia o elefante decidido ir caminhar para dar uma emagrecidinha, aí quando a Hiena estava passando por ele, ela falou:
    – kkk, olha o obeso passando.
    E o elefante triste respondeu:
    – Eu estou fazendo uma caminhada para de me encher!!
    E a Hiena continuou:
    – Gordo, gordo o elefante é gordo kkkk.
    Depois disso o elefante saiu correndo pois todos estavam rindo dele.

    Quando ele chegou em casa, começou a fazer um monte de exercício. Depois de 2 semanas, ele estava magro e foi dar a sua caminhada novamente, quando ele encontrou a Hiena de novo.
    Ela olhou para ele de cima para baixo e falou.
    – Nossa!! Como vc emagreceu
    E ele respondeu:
    – Pois é né, vc me zoou tanto antes e agora olha como eu fiquei.
    E a Hiena de bouça aberta disse:
    – Me desculpa?
    – sim, claro!
    Eles se abraçaram e viraram melhores amigos.
    MORAL DA HISTÓRIA
    Não fale mal dos outros, pois depois vc pode se arrepender

  6. A Lebre e a Tartaruga :

    Devagar se vai longe é a moral da história da lebre e da tartaruga. A história fala sobre um desafio que a lebre fez para a tartaruga: correria mais rápido que ela em qualquer circunstância.A tartaruga topou o desafio e começou a treinar enquanto a lebre apenas se divertia.No dia da corrida, a lebre disparou na frente e vendo a tartaruga parápido trás, decidiu se deitar e dormir um pouco para esperar. Quando acordou, porém, a tartaruga já havia ultrapassado e era tarde demais para conseguir o primeiro lugar.

  7. Era uma vez, uma garotinha que amava comer doces de morango, um dia ela teve que ir ao médico por sua gulodice em comer muito doce, o médico perguntou a mãe da garotinha:
    – Porque a senhora não tenta mudar o alimento dela?
    Logo a mãe respondeu:
    – Ela não deixa nós fazermos nada com ela, nem dar comida para ela!!
    Mais a garotinha não comia só doces, ela comia todo tipo de comida, a mãe dela estava mentindo para o médico.
    Outro dia, a garotinha decidiu colocar câmeras por toda casa para ter provas de que ela estava mentindo, na hora, a mãe dela chegou em casa e começou a falar:
    – Pelo amor de deus, eu ja falei que eu não quero ver voce comendo comida, só doce.
    No outro dia elas foram ao médico ver a barriga da menina, e a menina quis mostrar a câmera para o médico, mais a mãe dela estava com muita pressa, dois dias depois, a menina mostrou a câmera para o doutor, e o doutor ficou com muita raiva da mãe, e ele chamou a polícia para prender a mulher.

  8. O menino e o rato

    Em um certo dia, um menino negro foi estudar em uma escola que fica na Alemanha, nesta escola a maioria dos alunos eram brancos, tinham poucos negros, mas na sala dele só tinha ele de aluno negro, ele sofria muito Bulling, pois ele era considerado diferente. Suas notas caíram e foi ficando desacreditado, ele não sabia o que fazer.
    Em mais um dia, ele voltou para seu quarto triste, quase chorando, quando viu um rato, o menino se assustou, mas depois conseguiu ouvir sussurros vindos do rato, ele se aproximou e conseguiu ouvir:
    – Oi! Porque está triste? – o menino confuso responde:
    – Estou sofrendo bulling por ser negro, não sei oque fazer, estou muito triste. – o rato comovido responde:
    – Entendo, os gatos vivem se achando os maiorais, só porque são mais ágeis e maiores, posso te ajudar a se sentir melhor.
    E assim seguiu a história do menino, ele conseguiu melhorar as notas e se sentir mais confiante, conseguiu desenvolver a alto-confiança de novo e tendo o rato como seu eterno amigo.

    Moral: Se você se sentir sozinho, procure alguém igual.

  9. Fábula da Borboleta e da Raposa
    Em um belo dia eu via uma borboleta voando pra lá e pra cá e ela avistou uma raposa e perguntou: O que houve dona raposa e ela responde: Só estou com fome e a borboleta diz: Vamos para minha casa lá tem muita comida! Então elas foram para a casa da dona borboleta.
    Quando elas chegaram elas viram que não tinha nenhuma comida e elas começaram a pensar e a borboleta fala: Então só pode ter sido o senhor jabuti!!! E a raposa fala: Então vamos procurar ele!
    Quando elas saíram de casa e viram o senhor jabuti falaram: Você não pode comer isso!!! Isso é meu! Depois que discutiram todos comeram o que tinha sobrado e todos viveram amigos para sempre!

    Lição De Moral: Que não pode pegar as coisas dos outros sem pedir antes!

  10. O COELHO E O LEÃO 👍

    Certo dia , um coelho se deparou com um leão , desesperado , começou a gritar :
    -Por favor senhor leão não me mate!!!
    O leão apenas respondeu:
    -Se acalme , eu não faria isto
    O leão completou :
    -Sou vegetariano , alias , que tal marcarmos um jantar , amiguinho , sou Ralsei , o leão.
    O pequeno coelho confuso e desconfiado disse:
    -Ok , meu nome é Kris , minha casa fica no boque do lado da arvore mais alta , o jantar pode ser sexta a noite
    -Também . disse o leão
    Mais tarde naquele mesmo dia o coelho foi contatar Susie , a mais velha e mais sabia coruja da redondezas , ela a disse tudo que havia ocorrido . Sabiamente ela disse :
    -Bem , eu conheço Ralsei , ele não tem boa índole , então apenas arme uma armadilha .
    O coelho , pensante concorda :
    -Ok , farei isto senhora.
    Chegado , sexta-feira , tudo estava pronto , a armadilha armada , a comida sendo feita e o coelho preparado . como combinado o leão chega a noite a comida ainda não estava pronta , nesta oportunidade o leão se aproveita e ataca o coelho , mas a armadilha ativa antes e o leão é preso.
    Triunfante o coelho fala ao leão
    -Hoje , você não vai fazer mau a ninguém , seu falso vegetariano!

    Moral da Historia: na vida nem tudo é verdadeiro ou vem para o bem.

  11. A raposa e a galinha
    Em uma pequena fazenda próxima a uma floresta, vivia uma orgulhosa galinha, e esta era a mais bela de todas, com penas que reluziam ao sol e uma crista vermelhinha. Todos os dias ela passeava pela fazenda se gabando aos outros animais de o quanto era bela:
    -Eu sou a mais bela e formosa dentre TODOS os animais e, principalmente entre as galinhas! disse ela .
    -Todos nós já sabemos,você nos lembra todo santo dia! exclamou o burro.
    Uma raposa que passava pelas redondezas,ao ouvir a conversa e, esperta como era, rolou-se na lama, abaixou as orelhas, alisou o rabo e, parecendo um cachorro, entrou por entre as frestas da cerca, se enfiou na conversa dizendo :
    -Ah! eu já vi uma galinha muito mais apetitosa…digo mais formosa que você! disse a astuta raposa.
    -COMO É !?! cacarejou a galinha.
    – Isso que mesmo que você ouviu dona galinha . continuou a raposa.
    -Mentira! gritou a galinha – Não existe, nem nunca existirá galinha tão bela quanto eu! exclamou ela .
    -Existe,eu a vi com meus próprios olhos!Até onde eu sei ela mora em uma grandiosa e magnífica árvore. falou a raposa.
    -A é! Me leve até essa tal galinha para que eu a veja e examine com MEUS próprios olhos! gritou a galinha furiosa.
    Ao chegarem mais adentro da floresta a raposa tirou o seu maravilhoso disfarce que enganará a todos salto para cima da galinha despreocupada dizendo:
    -AH À!
    A galinha até olhou pra trás ,mas, já era tarde demais ,acabara de encontrar seu fim…a barriga da raposa!

    Morais que tiramos desta fábula: Não confie em plenos estranhos ,Não deixe a vaidade te cegar ,e Muita vezes as aparências enganam.

  12. Peço desculpas por não verificar os erros ortográficos da minha fábula antes de postar .Como também podem ver na segunda linha do penúltimo parágrafo eu deveria ter colocado:
    […] que enganara a todos e saltou para cima da galinha dizendo …

  13. Título: O cavalo de fogo Uma vez um fazendeiro estava dormindo quando ouviu um barulho estranho então levantou e viu por uma janela sua horta pegando fogo e seus gados morrendo então ele automaticamente sai pra fora e vê um vulto de um cavalo que galopando a 70km p/h sumiu da sua fazenda. Então quando acordou no outro dia esperou até a outra noite pra ver se retornava a sua fazenda então passou o tempo e de noite o cavalo não retornou e o fazendeiro ao teve prejuízos. Atenciosamente: Vitor 73°

  14. O LOBO E O CÃO
    ERA UMA VEZ UM LOBO QUE TINHA SE PERDIDO DE SUA ALCATEIA ESTAVA PERDIDO NA FLORESTA O NOME DELE É MAX UM DIA ELE ENCONTROU UM CÃO O NOME DELE É BOLT O MAX CHEGOU NO BOLT E PERGUNTOU:
    MAX: OLA, VOCÊ VIU UMA ALCATEIA DE LOBOS POR AÍ?
    BOLT: PORQUE A PERGUNTA?
    MAX: É QUE EU ACABEI ME PERDENDO
    BOLT: COMO ASSIM ?!!?! DIZEM QUE OS LOBOS E OS CÃES SÃO A MESMA COISA MAIS NA VERDADE NÃO ! VOCÊS LOBOS NÃO SÃO LEAIS DE VERDADE
    ENTÃO O DONO DE BOLT DISTRAÍDO PEGOU O MAX EM VEZ DO BOLT ENTÃO BOLT PERDEU SEU DONO DE VISTA E FOI PARA FLORESTA E FOI UM DOS PIORES DIAS DA VIDA DELE QUANDO ELES SE ENCONTRARAM DE NOVO O BOLT FALOU ENTÃO:
    BOLT: DESCULPA!!! EU NUNCA TIVE TRATAR VOCÊ ASSIM!!!
    DEPOIS DISSO MAX PERDOOU ELE E ACHOU A SUA ALCATEIA NOVAMENTE.ENTÃO BOLT APRENDEU UMA LIÇÃO VALIOSA ALI:

    MORAL: NUNCA JULGUE A PESSOA ANTES DE SABER O QUE ELA PASSOU ISSO SE CHAMA EMPATIA (ANTHONY: 72)

  15. O flamingo adorable e a lhama incrível:
    Numa Linda noite com o céu estrelado,havia uma flamingo adorable bebendo àgua doce de um lindo oceano,foi quando uma sombra assustadora passou por ela e a derrubou.Começou a gritar:
    -socorro,socorro,me ajude não consigo levantar.
    Passaram-se dias e ninguem a ajudava,estava com muita dor e muito frio.
    Num dia escuro,nublado estava-là se aproximando uma lhama incrível com seu pescoço Longo e seus Pelos macios,e percebeu que a flamingo estava mal e perguntou:
    -você esta bem?
    -não faz dias que estou aqui a procura de um milagre.Disse a flamingo.
    Entao ela á ajodou e Viraram melhores amigas…

  16. Havia uma família que morava numa fazenda, eles tinham vários animais, que davam muitos alimentos e isso sustentava a família, como eles moravam distantes da cidade não havia trabalho fora da fazenda.
    A história acontece em torno das galinhas, que era a maior renda da família, todas elas produziam a mesma quantidade de ovos, menos uma, que já botou muitos ovos quando era mais nova, portanto não colocava mais.
    Certo dia, todas as galinhas pararam de botar ovos, a família já estava achando que era seu fim, quando uma semana depois a galinha sábia voltou a colocar uma grande quantidade de ovos, maior que todas as galinhas juntas, assim a família conseguiu muito dinheiro e se mudou para a cidade.

    -Moral : Os sábios sempre tem vantagens sobre os desesperados.

  17. O Corvo E A Onça
    Em uma floresta existia um corvo , que ficava o dia todo em busca de algo para comer , então ele encontrou uma onça e lhe perguntou.
    -Amiga onça , você poderia me dar algo para comer.a onça respondeu.
    -claro , mas antes te proponho um desafio , se você conseguir me trazer uma ovelha para comer eu te darei uma parte de tudo oque eu conseguir.
    O corvo aceitou o desafio. Ele ficou um dia inteiro tentando levar uma ovelha para a onça , depois de tanto tentar levantar uma ovelha e levá-la para a onça o corvo se cansou , mal podendo voar ele foi ate a onça e disse.
    -onça , eu sou muito pequeno e fraco , não consegui te trazer uma ovelha. O corvo tentou agir como a onça mas não conseguiu, ele pensava que se tivesse ajuda dela não precisaria ficar comendo frutas que caem das arvores. então a onça disse.
    -como não conseguiu me trazer uma ovelha para eu comer vou comer você.

    moral:se esforce dentro do seu limite e não utra passe isso

  18. Unicórnio e borboleta
    Um unicórnio tinha muita vontade de voar mas ele tinha medo de usar suas asas, mas lembrou de sua amiga borboleta, e tentou chamar ela para ajudá-lo, então sua amiga borboleta chegou e perguntou oque ele precisava, então o unicórnio com um pouco de medo contou a ela oque ele queria, então a borboleta pensou em pegar a maçã encantada para ajudá-lo, a borboleta deu a maçã encantada a ele e falou para começar bater suas asas então o unicórnio voou tão auto e bonito, então ele perdeu o medo e sempre que tinha um pouco de medo a borboleta ajudava ele.

  19. Um dia em uma alagoinha habitava um jacaré e o nome dele e jacarezia e ele tinha um sonho de ter grills(dentes de ouro e prata) mas para isso ele tinha que ir para a cidade dos humanos para conseguir a aplicar o processo de troca de dentes e jacarezia ficou semanas pensando em como ir para a cidade dos humanos sem ser morto e passar despercebido e ele pensou uma forma e foi da seguinte maneira ele iria pedir para seus amigos da alagoinha para que o ajudasse a criar uma roupa de um humano e ele consegui e ficou treinando as falas dos humanos e no dia seguinte ele foi aplicar os grills e ele jacarezia chegou no lugar e a pessoa que iria aplicar os grills falou que jacarezia tinha dentes afiados e jacarezia respondeu que era genética de família e de que sempre teve dentes afiados e o dentista deu uma leve risada e iniciou o processo de troca de dentes.
    Moral da historia: Vá atrás de seus sonhos.

  20. O Jacaré e o Bisão

    Um dia Bob e seus amigos foram beber água no Rio depois de uma festa que tiveram na Árvore mãe, só tinha comida lá por isso que foram beber água.
    Bob e seus amigos viram um “tronco” que marlen e Roger falaram que era um tronco, mas Bob e Alexan disseram que era um jacaré, e resolveram ir olhar, cada vez mais ele ia chegando perto mas teimosos continuaram dizendo que era um tronco caído.
    Marly ficou tão curiosa que não aguentou e foi ver e Bob disse:
    – A curiosidade mata
    Mas ela nem ligou e foi, E ela foi pega de surpresa pelo jacaré e arrastada para o meio do lago.

    Moral: Nunca se arrisque faça o mais seguro

  21. O SAPO E A FLOR…

    “Numa floresta muito grande e cheia de bichos, habitavam várias famílias de animais.
    Desde insetos e até mesmos leões com suas leoas e filhotes.Todos cuidavam de suas vidas e da comida também.Os macacos eram os mais alegres, pois estavam sempre brincando e pulando de galho em galho, como se fosse uma festa.Os pássaros regiam a orquestra, pois entre tantos barulhos dos bichos parecia mesmo uma grande orquestra.
    Estava um dia o sapo tomando seu banho de sol, quando ouviu que lhe dirigiam a palavra.Logo abriu seus olhos procurando quem com ele estaria falando!
    Eis que vê uma linda flor cor de rosa …
    Assim estava dizendo ela: Nossa que coisa mais feia! Nunca vi um bicho tão feio.
    – “Que boca tão grande, que pele tão grossa,.
    Parece até uma pedra ai parada sem valor nenhum ,
    Ainda bem que sou formosa, colorida e até perfumada ,
    Que triste seria ser um sapo!”
    O sapo que tudo ouvia ficou muito triste, pois sempre que via a flor, pensava :
    Que linda flor, tão perfumada, que cores lindas, alegra a floresta.
    Mas a flor agora havia se mostrado, dizendo tudo aquilo do sapo.
    De repente surge o gafanhoto saltitante e vê a flor, mas não o sapo!
    A flor quando o percebeu ficou tremendo em seu frágil caule.
    -Meu Deus que faço agora?
    Vocês sabem que o gafanhoto gosta de comer as pétalas de qualquer flor que encontrar, seria assim sua sobremesa…
    O sapo quietinho quietinho não se mexeu,e quando o gafanhoto se aproximou da flor, nhac…Alcançou com sua língua.
    A flor que já se havia fechado pensando que iria morrer, abriu-se novamente não acreditando no que havia acabado de acontecer.
    Mas dona árvore que desde o inicio a tudo assistira, falou muito energicamente e brava lá do seu canto.
    -Pois é dona flor, veja como as aparências enganam.Tenho certeza que a senhora gostaria mais do elegante e magrinho gafanhoto.No entanto veja como ele teria sido tão mal com a senhora!
    Às vezes pensamos e dizemos coisas sobre nossos semelhantes que não são verdadeiras.Precisamos tomar muito cuidado com o que falamos sabe porque?
    -Não dizia a flor ainda tremendo do susto que passara.
    Todos nos somos diferentes, de formas diferentes e até pensamos diferente.
    Você sabe que existem também outras formas de se falar?
    -Não não sabia, disse a flor espantada com a sabedoria da árvore.
    -Pois então minha pequena, da próxima vez que for falar de alguém, pense antes, pois este alguém poderia ser você.
    Agora agradeça ao seu amigo sapo o favor que ele lhe fez, e também conte aos outros o que aprendeu aqui hoje.
    -Com sua vozinha fraca a flor disse ao sapo:
    -Meu amigo, você é meu amigo. Agradeço-te ter me salvado do gafanhoto e prometo que nunca mais falarei de ninguém.
    Aprendi com a lição e dona árvore me ensinou também.
    Todos os bichos que estavam assistindo bateram palmas!
    E assim amiguinhos aqui fica a lição, somos todos iguais. Existem bons e maus, mas podemos escolher de que lado vamos ficar…”

  22. era uma vez um sapo e uma mosca a mosca estava sentada em uma arvore e o sapo faminto que tinha fama de malandro percebeu a mosca então formou um plano para comer a mosca então ele chegou nela e disse:- ola dona mosca já te falei que acho vc linda e seu barulho e belo a mosca ingênua disse: obrigado seu sapo. o sapo esperto disse: dessa aqui pfv a mosca engenua disse: claro. ao desser foi devorada pelo sapo: moral não acredite no inimigo

  23. era uma vez em um pântano uma mosca e um sapo o sapo tinha fama de ser malandro cheio de fome o sapo tentou induzir a mosca a descer da arvore para devora-la com sua habilidosa lábia o sapo conseguio induzir a pobre e ingênua mosca a descer ao descer ela e devorada sem do pelo sapo malandro.

  24. A floresta magica
    Um dia um menino queria sair para uma jornada e ele foi para uma floresta que era magica.
    La os animais falavam mas os animais eram do mal e ele não sabia.
    ele falou que queria uma aventura os animais falaram para ele descer dentro de uma roda o penhasco que depois ele iria ter uma aventura sem pensar duas vezes ele vai mas um animal bom o disse que eles eram do mal menos ele o menino ficou com medo e queria sair os animais do mal amarraram ele e ele ficou ali.
    Depois de um tempo chega o bom e fala para ele na ir ele fala não eu vou e então o bom deixa ele com sua decisão. quando o menino viu a altura o menino bolou um plano de fuga ele iria sair com o animal bom o animal bom aceitou no dia seguinte ele fugiu para a sua casa e seus pais estavam preocupados e tudo acabou bem.
    Moral: não saia assim antes de avisar seus pais eles sabem o que é melhor para você.

  25. O sapo e a mosca
    Era uma vez um sapo e uma mosca eles não se davam muito bem, pois o sapo sempre tentava pegar ela. Quando o sapo sentia fome ele ia atrás da mosca.
    Ela vivia gritando e correndo:
    – Socorro,socorro, ele quer me pegar!! -dizia a pobre mosquinha
    -É mentira, eu só quero fazer amizade, pois não tenho amigos – dizia o sapo
    A mosca queria saber se era verdade então ela combinou com a sua amiga que também era uma mosca, para ir até lá. E ela foi, e disse que gostou do sapo.
    -Duvido muito!! – disse a mosca
    -Mas então vá lá e veja!! – disse sua amiga
    A mosca foi lá e virou grande amiga do sapo

  26. Numa bela manhã de sábado, toda a bicharada estava reunida, inclusive Tatá, o grilo sabichão e a formiga Nina. Os dois, como sempre, viviam brigando e disputando para saber quem corria mais.
    Tatá propôs um desafio para Nina, assim iriam tirar essa dúvida. Eles marcaram uma corrida. Tatá ficou zombando de Nina, pois ela nunca conseguiria ir ao outro lado da floresta, por ser pequena.
    Chegou a hora esperada, todos estavam lá, então a corrida começou. O grilo saiu na frente, depois ficou cansado e decidiu tomar um pouco de água num riacho que tinha ali perto. Nem se preocupou com o tempo, pois achava que a formiga nunca iria ganhar. Chegando ao riacho, ele encontrou uma barata e os dois começaram a conversar.
    Nada do grilo lembrar da corrida, quando se lembrou, era tarde demais, pois Nina já tinha vencido a corrida.

    MORAL: Nunca devemos zombar dos outros pelo tamanho, nem por idade, pois todos somos capazes de algo, basta acreditar

  27. Numa bela manhã de sábado, toda a bicharada estava reunida, inclusive Tatá, o grilo sabichão e a formiga Nina. Os dois, como sempre, viviam brigando e disputando para saber quem corria mais.
    Tatá propôs um desafio para Nina, assim iriam tirar essa dúvida. Eles marcaram uma corrida. Tatá ficou zombando de Nina, pois ela nunca conseguiria ir ao outro lado da floresta, por ser pequena.
    Chegou a hora esperada, todos estavam lá, então a corrida começou. O grilo saiu na frente, depois ficou cansado e decidiu tomar um pouco de água num riacho que tinha ali perto. Nem se preocupou com o tempo, pois achava que a formiga nunca iria ganhar. Chegando ao riacho, ele encontrou uma barata e os dois começaram a conversar.
    Nada do grilo lembrar da corrida, quando se lembrou, era tarde demais, pois Nina já tinha vencido a corrida.

    MORAL: Nunca devemos zombar dos outros pelo tamanho, nem por idade, pois todos somos capazes de algo,basta acreditar

  28. O Garoto E A Lagartixa

    Em um belo dia um garoto estava jogando futebol em seu quintal, mas ele deu um chute que a bola parou do lado de uma árvore, ele foi lá pegar, e quando ele chegou ele percebeu que tinha uma lagartixa, ela correu quando viu o garoto pensando que era uma ameaça, ele foi à procura da lagartixa, pois quando criança brincamos com tudo, logo quando ele a encontrou começaram a conversar, o garoto começou a falar que ele tinha ficado preocupado pois tinha pensado que a tinha machucado, até que viraram super amigos. E todos os dias ele ia naquela árvore para conversar com a lagartixa. A amizade deles foi ficando cada vez mais forte, cujo o nome da lagartixa era Pedro, e o garoto se chamava João.

  29. Um dia uma leoa estava com suas nove crias, quando de repente uma delas havia desacarecido, e a leoa, claro, sem entender o que estava acontecendo simplesmente saiu correndo par procurar sua cria perdida.

    Logo apareceu uma ovelha dizendo:
    “Esquece, você não vai encontrar ela, e… você ainda tem outras oito!

    A leoa, impressionada com sua resposta, a ignorou e continuou buscando a filhote.

    Depois apareceu um cavalo dizendo:
    “Pare de perder tempo, sua cria deve estar morta!
    A leoa pensou um pouco sobre sua resposta mas decidiu ignorar ele também, ela tinha fé que ia encontrar-la.
    Ela correu velozmente e, ai estava! Presa em uma caverna quando estava seguindo uma borboleta. A leoa a ajudou e correu oar sua casa, e, quando passou pelos dois animais eles ficaram surpresos por ela não desistir.

    João 10:11
    “Jesus é o bom pastor, o bom pastor da a vida para salvar suas ovelhas”

    -oito não é nove-!

  30. o papagaio e a formiga
    Num certo dia, um papagaio estava rondando a região, quando avistou a dona formiga trabalhando. Logo se aproximou dela e disse:
    -Dona formiga!! Como vai?
    A dona formiga respondeu:
    -Olá, bem como sempre.
    Então o papagaio continuou a rondar a região.
    Depois de uma hora, ele voltou e a dona formiga estava em perigo, o jacaré que sempre estava de mal humor, estava prestes a comer a formiga. Então o papagaio correu pegou sua amiga que estava prestes a ser comida e ela o agradeceu.
    Moral: SEMPRE DEVEMOS AJUDAR OS OUTROS, INDEPENDENTE QUEM SEJA.

  31. o gato e o rato
    Um certo dia um gato encontrou um rato e disse a ele:
    -Senhor rato, eu gostaria de te dar um pedaço de queijo como oferta de paz, é só me seguir.
    Então o rato seguiu-o quando eles chegaram na cozinha, o gato deu ao rato uma bandeja com queijo, que na verdade era uma ratoeira felizmente quando ele pegou o queijo, a ratoeira prendeu apenhas no rabo e ele conseguiu escapar.
    Dois dias depois o rato injuriado com a atitude do gato resolveu “pagar na mesma moeda” então se encontrou com o gato e falou:
    -Meu querido amigo, eu te perdoo pela sua atitude aquele dia, e como oferta de paz, eu te ofereço um belo peixe, pois aquilo são águas passadas.
    O gato, meio burro, nem desconfiou que era uma armadilha quando eles o rato deu o peixe, como prometido e enquanto o gato estava distraído comendo, o rato colocou uma ratoeira no rabo do gato, que por sua vez deu um grito urrante.

    Moral da história: Quem com ferro feri, com ferro será ferido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *