PRONOMES 1

Para entendermos os pronomes, seus usos, recursos e finalidades, precisamos entender alguns conceitos:

  • O pronome substitui um nome [substantivo] – [são chamados pronomes substantivos, pois assumem a função sintática do seu referente].

Ex.: “O coreto estava em ruínas, e a população, sob o argumento de que ele faz parte da história da cidade, reivindicou que a prefeitura o reformasse.”

  • Acompanha um nome, determinando/limitando o sentido dele. – [são chamados pronomes adjetivos, pois apenas acompanham seu referente].

Ex.: “Nosso coreto ficou lindo depois da reforma, e ainda preservou seu estilo romântico.”

  • Substitui seguimentos textuais, expressões, partes de frases ou frases inteiras.

Ex.: “Dizer que a reforma do coreto não ficou boa, isso é absurdo! [neste caso “isso” é pronome substantivo, pois está na posição de sujeito do verbo (é), e retoma a frase anterior inteira]

  • ESSES NOMES, PALAVRAS, EXPRESSÕES OU FRASES AOS QUAIS OS PRONOMES SE REFEREM SÃO CHAMADOS DE REFERENTE.

Já aprendemos que a linguagem [verbal/não verbal] surgiu da necessidade de comunicação entre os seres humanos, aprendemos também, que, para haver comunicação são necessários, no mínimo, três elementos fundamentais, que são os integrantes da comunicação. Em gramática esses integrantes se chamam PESSOAS DO DISCURSO. Veja:

1ª pessoa = aquele que fala/escreve; o locutor, emissor, escritor, falante, enunciador.

2ª pessoa = aquele que ouve/lê; o locatário, receptor, leitor, ouvinte, enunciatário.

3ª pessoa = aquilo de que se fala; o assunto, o tema, o motivo, o referente.

 

Sendo assim, veremos primeiro os pronomes pessoais [retos e oblíquos], pois são os representantes das três pessoas do DISCURSO no singular e no plural, podendo exercer a função de sujeito [caso reto] ou de complemento [caso oblíquo].

 

Caso reto

Função de sujeito

Caso oblíquo

Função de complemento

Oblíquos átonos

*usa-se sem preposição

Oblíquos tônicos

*usa-se sempre com preposição

Singular Eu Me Mim, comigo
Tu/você Te, você, se, o/a, lhe Ti, contigo, você, si, consigo
Ele/ela Se, o/a, lhe Se, ele/ela, consigo
Plural Nós Nos Nós, conosco
Vós/vocês Vos, vocês, se, os/as Vós, convosco, vocês, si, consigo
Eles/elas Se, os/as, lhes Si, eles/elas, consigo

 IMPORTANTE: como mostram os exemplos acima, os pronomes substituem ou acompanham um substantivo ou uma expressão inteira, e portanto podem desempenhar a função sintática de seu referente. A tabela acima mostra sistematicamente as posições sintáticas que os pronomes pessoais podem assumir.

 

A tabela acima também mostra a uniformidade de tratamento no uso dos pronomes, há uma variedade de pronomes oblíquos para cada pronome do caso reto. Na variedade padrão [culta] da língua, para indicar, mais de uma vez, uma mesma pessoa gramatical, é necessário manter a uniformidade gramatical, ou seja, deve-se empregar de maneira uniforme os pronomes referentes a essa pessoa. Assim: tu->te->ti->contigo; você->o/a->lhe->se->si->consigo etc.

  • Os pronomes pessoais oblíquos átonos o, a, os, as assumem formas diferentes quando acompanham verbos que terminam em: R, S, Z. passando para as formas lo, la, los las: É preciso defender os animais. [É preciso defende-los]. Preservamos a natureza. [Preservamo-la]. Fiz meu trabalho ontem. [Fi-lo ontem]
  • Ou terminados em sons nasais como: aõ, ãe, am,em. Ex.: Os jogadores inocentaram o técnico. [inocentaram-no]. Põe as camisas na gaveta. [põe-nas na gaveta]

 

Os pronomes também podem indicar se uma ação é reflexiva ou reflexiva recíproca.

  • Ação reflexiva – a ação volta para o seu próprio agente [aquele que pratica a ação].

Ex.: Às vezes me pergunto por que estou aqui.

  • Ação reflexiva reciproca – a ação é trocada entre dois ou mais agentes.

Ex.: Os noivos se beijam no fim da cerimônia.

 

Os pronomes pessoais e a coesão textual: nos atos de comunicação, os pronomes fazem referência às pessoas do discurso, a quem fala/escreve [1ª pessoa], a quem ouve/lê [2ª pessoa] e a elementos textuais: pessoas, coisas, fatos, ideias etc. que já foram citados antes, a esse tipo de referência chamamos: coesão por ANÁFORA [anafórica]. Há também a coesão por CATÁFORA [catafórica], nesse tipo de referência o referente ainda vai aparecer no texto/conversa.

16.675 comentários sobre “PRONOMES 1

  1. I believe this is one of the most significant info for me.
    And i’m satisfied studying your article. But should statement on few general things,
    The site taste is great, the articles is really excellent :
    D. Good process, cheers

  2. you’re in point of fact a just right webmaster. The site loading pace is incredible.

    It seems that you are doing any unique trick. Furthermore, The contents are masterwork.
    you’ve done a wonderful process in this matter!

  3. I really wanted to compose a quick note to thank you for those splendid guides you are showing on this website. My extensive internet lookup has at the end of the day been honored with pleasant insight to exchange with my relatives. I would believe that we readers are definitely lucky to dwell in a remarkable community with very many lovely individuals with great tips. I feel really happy to have encountered the webpages and look forward to some more pleasurable minutes reading here. Thanks a lot once more for a lot of things.

  4. Pretty section of content. I just stumbled upon your website and in accession capital to assert that I acquire actually enjoyed account your blog posts.
    Any way I will be subscribing to your feeds and even I achievement you access consistently
    rapidly.

  5. Awesome blog! Do you have any tips and hints for aspiring writers?

    I’m planning to start my own site soon but I’m a
    little lost on everything. Would you advise starting with a free platform like
    Wordpress or go for a paid option? There are so many
    options out there that I’m completely confused .. Any tips?
    Thanks a lot!

  6. With havin so much content do you ever run into any issues of plagorism or copyright infringement?
    My blog has a lot of exclusive content I’ve either created myself or outsourced but it seems a lot of it is popping it
    up all over the internet without my agreement.
    Do you know any ways to help stop content from being stolen? I’d certainly appreciate it.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *