Arquivo da categoria: Correção de Atividades

7º ANO: CORREÇÃO DAS ATIVIDADES DO CAPÍTULO 2 – SOCIEDADE E CULTURA FEUDAL

PÁGINA 26 – TEXTO COMPLEMENTAR

R.: Não. O texto procura explicar a importância de cada grupo social, que deve cumprir seu papel. Assim, embora as condições dos servos fossem difíceis, eles deviam aceitá-la como parte do plano divino.

PÁGINA 28 – ATIVIDADES

  1. Feudal é uma palavra de origem germânica ou celta, que sisgnifica “direito de usufruir qualquer bem”; está geralmente relacionada à terra, mas poderia também ser o direito de cobrar taxas de pedágio para atravessar um caminho ou ponte, ou o direito de usar um moinho, ou ter um cargo importante. Era, assim, um benefício ou propriedade dado por um senhor de terras.
  2. Não havia o que hoje chamamos de Constituição, conjunto de lei a que todos devem obedecer. O poder era descentralizado, e a relação entre os nobres (senhores feudais) era baseada mais em costumes e tradições do que em leis formalmente elaboradas. Além disso, havia as relações de suserania e vassalagem, que marcavam as disputas políticas na época.
  3.  SEQUÊNCIA CORRETA: F, V, V, F, F, V, F, F, V, V.

PÁGINA 29 – ATIVIDADE

A questão desta página está tratando especificamente de uma economia de subsistência. Logo, devemos entender que, na Idade Média a produção era o suficiente para a alimentação do povo, não sobrando muita coisa do que era produzido. Isso é uma economia de subsistência.

PÁGINAS 33 E 34

  1. SEQUÊNCIA CORRETA: feudo, vilões, suserano, banalidades, vassalo, agrícola, subsistência, servil, comunal, corveia.
  2. C
  3. Muros, alarmes e segurança reforçada indica a preocupação com a violência, resultado, sobretudo, da desigualdade social nas grandes cidades, muito embora não exista uma causa única responsável por este problema.
  4. C

PÁGINAS 41 E 42

  1. A maioria das expressões culturais, em seus mais variados níveis ou formas, estava fortemente influenciada pela religiosidade medieval.
  2. a) O clero regular era formado por monges, que viviam afastados da sociedade, nos mosteiros. /////b) A Arte na Idade Média tinha forte influência religiosa, uma vez que a Igreja Católica era o centro dessa sociedade, sendo a única igreja cristã. /////c) A Igreja conseguia manter a sua força, o que lhe garantia o crescimento da influência dela na Idade Média.
  3. Não, pois muitas vezes ocorrem conflitos entre o clero e a nobreza. Um exemplo foi a chamada Querela das Investiduras, disputa que teve origem no crescimento de m movimento que visava diminuir a influência que a nobreza exercia sobre o clero.

O QUE VOCÊ VÊ: a) Podemos ver nas duas imagens, fotografias de Igrejas do Período Mediaval, cada uma com seu estilo próprio.

b) A primeira Igreja ilustra um estilo gótico; a segunda, o românico.

PÁGINA 44

  1.  A Igreja promovia festas das quais os camponeses mais humildes podiam participar. Casamentos e nascimentos eram comemorados com festas que poderiam reunir grande número de pessoas. Havia ainda os músicos e artistas que viajavam pelos principais lugarejos e cidades, encenando, cantando e tocando para quem quisesse assistir. Em períodos de clima mais quente eram realizados jogos esportivos que poderiam reunir significativo número de pessoas para a época.
  2. Resposta pessoal. Leve em consideração a intolerância religiosa da Idade Média e a liberdade religiosa que temos hoje.

7º ANO: CORREÇÃO DAS ATIVIDADES DO CADERNO – O MUNDO MUÇULMANO

Olá, queridos alunos e queridas alunas. 

Vamos à correção das atividades que foram passadas no quadro! Lembre-se: estas atividades funcionam como um resumo para o estudo para  a prova. Porém, não deixe de ler o material do caderno e do livro, ok?

Então, vamos lá!

  1. a) São considerados árabes puros, segundo a tradição, aqueles que são descendentes diretos de Sem, filho de Noé, sendo os primeiros a chegarem à Arábia, após o Dilúvio. Diante disso, eles seriam irmãos dos judeus. //// b) De forma geral, são os falantes da mesma língua dos árabes puros por viverem na mesma região deles, mas sem necessariamente serem descentes de Sem. ///// c) Na atualidade, quando nos referimos a árabe, estamos dizendo que a pessoa fala a língua árabe. ///// d) Quando nos referimos a moçárabes, precisamos ter em mente duas definições: 1) São os descendentes de Ismael, filho de Abraão; e 2) Essa palavra, na atualidade, pode ser utilizada para se referir aos cristãos da Península Ibérica que viviam em terras de domínio da religião muçulmana.
  2.  A cidade de Meca, antes de Maomé, já era considerada uma importante cidade, pois era um importante centro político e religioso. Era nela que se encontrava a Caaba, o principal centro religioso árabe, onde aconteciam as mais importantes atividades religiosas. A Pedra Negra também era importante, pois era um símbolo da comunicação do homem com a divindade. Além disso, devemos destacar que era uma cidade com forte atividade comercial, uma vez que um grande número de pessoas por ali passava.
  3. Maomé, ao se casar com a viúva rica Khadidja, teve a oportunidade de dedicar tempo ao conhecimento e estudo de assuntos religiosos, uma vez que sua condição financeira agora o favorecia. Segundo o profeta islâmico, ele teve uma revelação do anjo Gabriel, onde ele dava a Maomé todas as orientações sobre o islamismo, religião monoteísta criada por ele. Na verdade, devemos levar em consideração que o profeta recebeu forte influência do cristianismo e judaísmo. Isso fica claro no Alcorão, livro sagrado dos muçulmanos, onde podemos perceber nomes como Abraão e Jesus.
  4.  a) Os beduínos aceitaram bem a nova religião de Maomé, pois o profeta prometia a eles uma vida de delícias após a morte, com alimentação farta, temperatura amena, muita água e belas mulheres. Para um grupo de homens que viviam no deserto, tudo isso era positivo. ///// b) Já os habitantes de Meca não aceitaram muito bem a pregação de Maomé. A princípio, foram indiferentes; depois rejeitaram; por fim, os líderes religiosos o perseguiram, pois as ideias monoteístas de Maomé ameaçava a religião politeísta dos árabes.
  5. Diante da perseguição empreendida pelos líderes religiosos a Maomé, o profeta precisou fugir da cidade de Meca. Diante disso, ele foge para Yatreb (ou Medina), onde conseguiu refúgio. A cidade de Medina ficou conhecida como a “cidade do profeta”. Essa fuga, conhecida como Hégira (migração), ocorreu no ano 622 do calendário cristão, dando assim início do calendário muçulmano. Ali, Maomé continuou a pregação de sua mensagem, conseguindo voltar novamente a Meca, estabelecendo assim o islamismo como religião da maioria dos povos árabes.
  6.  Omíadas: fundada por Ali, genro de Maomé, difundiu a cultura árabe além das fronteiras do Oriente Médio. Conquistaram o norte africano, levando a população ao islamismo. Conseguiram também chegar à Península Ibérica. // Abássidas: assumiram o poder 100 anos após a morte de Maomé. Era formada por homens que se diziam os verdadeiros herdeiros do profeta, pois o acompanhavam em suas peregrinações e pregações. Ficaram no poder até meados do Século XIII. Dominaram terras do Oriente ao Ocidente, criando também os califados.
  7.  A Batalha de Poiters foi empreendida por Carlos Martel com o intuito de impedir que os árabes chegassem ao restante do território europeu. Como os árabes já haviam conquistado a Península Ibérica, sobretudo Portugal e Espanha, havia preocupação por parte dos outros reinos europeus com o avanço dos árabes na região. Historiadores acreditam que se os franceses não vencessem essa batalha, os árabes teriam chegado novamente ao Oriente Médio, dominando assim o norte da África, Europa, parte da Ásia e Oriente Médio. Se assim fosse, estas regiões hoje praticariam o islamismo como religião, e não o cristianismo, como hoje acontece.
  8.  Alcorão: apesar de Maomé não saber ler e escrever, sua mensagem foi registrada por escribas que o acompanhavam. Assim, acredita-se, dentro do islão, que este livro é resultado das revelações dadas pelo anjo Gabriel ao profeta. Suna: este livro é, segundo a fé islâmica, relatos sobre a vida do profeta.
  9.  Xiitas: acreditam somente no Alcorão, usando-o para fundamentar a sua fé. Sunitas: acreditam tanto no Alcorão como na Suna, utilizando os dois como regra de fé.
  10.  Podemos considerar contribuições dos árabes: a) na literatura, Omar Khayan e seu livro As Mil e Uma Noites, que destaca diversos aspectos da cultura árabe. //// b) na filosofia, destacamos Averróis e sua paixão pela cultura clássica, o que o levou a preservar obras de Aristóteles. //// c) no sistema numérico, criaram os números indo-ar-arábicos (1, 2, 3…), que substituíram os algarismos romanos ( I, II, III…). //// d) na química, desenvolveram o álcool, da cana-de-açúcar. //// e) Na medicina, desenvolveram técnicas cirúrgicas a partir dos estudos de anatomia. //// f) na arquitetura, podemos destacar os minaretes, tipo de construção que parece uma torre, geralmente construídos em suas mesquitas. Além disso, podemos destacar a riqueza de detalhes de suas construções.
  11. São estas as obrigações dos muçulmanos: Iman (fé): Alá é Deus, e Maomé seu único profeta; Salat (oração): orar cinco vezes ao dia, voltado para Meca; Hajj (peregrinação): dever de ir a Meca anualmente ou, para quem vive longe, pelo menos uma vez na vida, caso tenha condições; Zakatt (tributo): separar parte da renda para ajudar aos necessitados; Siyam (jejum): jejuar no mês do Ramadã, do nascer ao pôr do sol.

7º ANO: ORIGENS DO MUNDO MUÇULMANO – CORREÇÃO DE ATIVIDADES

PÁGINA 6:

COLUNA DA ESQUERDA: A, B, C, A, A, C ///// COLUNA DA DIREITA: B, B, A,B, B, C.

PÁGINA 8:

Resposta pessoal. De uma forma geral, os beduínos utilizam esse tipo de roupa para se proteger do sol escaldante do deserto, não com protetores solares, como acontece no Brasil. Da mesma forma, essas roupas são utilizadas para se cobrirem durante a noite, pois, de forma geral, nos desertos as noites são muito frias. No que se refere ao camelo, eles o utilizam para o carregamento de carga porque esses animais suportam bem o calor e conseguem caminhar por muito tempo sem a necessidade de beber água.

PÁGINA 9:

a) Um dos significados da palavra cosmopolita é “cidade que apresenta aspectos representativos de várias culturas e/ou regiões”. Como exposto, a cidade de Meca, por razões religiosas e econômicas, recebia grande número de visitantes, o que promovia o encontro de várias culturas, muitas delas bem distantes.

b) Vem de islã, que significa “submissão, rendição voluntária a Deus”.

c) É toda pessoa que aceita o islamismo como religião. A palavra é derivada de uma palavra árabe que significa “submetido a Deus”.

PÁGINA 11:

  1. Sequência correta para preencher os espaços: Meca; Hégira; 622 d.C; Medina (Yatreb)
  2. A

PÁGINA 13:

B, D, E

PÁGINA 15:

a) Resposta pessoal. Devemos ter em mente que nem sempre orar várias vezes ao dia nos mantém ligados a Deus, pois podemos fazê-lo de forma mecânica, sem fazer de coração.

b) Resposta pessoal. Nem sempre a ajuda financeira é o que o outro precisa. Em muitos casos, as pessoas precisam ser ouvidas por nós, o que requer de nós que dediquemos tempo a elas.

PÁGINAS 18 A 22:

  1. Segundo os estudiosos, se os francos tivessem sido derrotados na Batalha de Poiters, a expansão árabe alcançaria toda a Europa, fazendo com que todo o Oriente e a Europa se tornassem da religião islâmica. Até mesmo nós no Brasil poderíamos hoje ser islâmicos, pois fomos colonizados por Portugal.
  2. Sequência correta: E, B, C, A, D.
  3.  E
  4. SEMELHANÇAS: Abraão, Moisés e Jesus Cristo, entre outros, são considerados grandes mensageiros de Deus para os cristão e islâmicos. Ambos também mantêm a crença em um único Deus. ///// DIFERENÇAS: Jesus não é enxergado como Deus pelos islâmicos, apenas como um grande mensageiro. A Caaba e a Pedra Negra não têm significado religioso para os cristãos. Não existe no cristianismo a obrigação de ir a um lugar uma vez na vida, como acontece com a cidade de Meca, que deve ser visitada pelos muçulmanos.

Defenda suas ideias.

a) Resposta pessoal. Tenha em mente que o fanatismo religioso existe não somente dentro do islamismo, mas de todas as religiões do mundo, inclusive no cristianismo. Devemos ser amáveis na prática de nossa religião.

b) Resposta pessoal. Tenha em mente que SEMPRE devemos trabalhar para que haja respeito à fé e à religiosidade do outro. Da mesma forma, todos devem respeitar as nossas escolhas e nossa religião.

O que você vê.

a) Resposta pessoal. Observe o espaço, as roupas, a posição de oração e a reverência no templo.

b) Resposta pessoal. Lembre-se da forte religiosidade dos muçulmanos e da ideia de submissão a Alá.

c) Resposta pessoal. Observe que não temos o costume de orar ou adorar com o rosto em terra, no Brasil.

Texto complementar.

  1. Não, pois como afirma o texto, “havia uma rica tradição oral, com cantos e poesias que exaltavam temas como o amor, a guerra, a caça, a paisagem do Deserto”. Ou seja, “cantavam aquilo que experimentavam no dia a dia”. É importante destacar que todos os povos possuem cultura.
  2.  O texto afirma que houve grande influência da cultura grega sobre a islâmica. Não apenas na filosofia, mas também nas ciências de modo geral, como a matemática, a astronomia, geografia, química, física e biologia, bem como na medicina. Muito prematuramente os árabes se dedicaram ao pensamento grego, traduzindo muitos de seus escritos e ajudando a preservá-los ao longo do tempo. Esse conhecimento permitiu que alguns dos estudiosos e tradutores árabes produzissem suas próprias obras, muitas delas baseadas em suas pesquisas sobre a ciência, cultura e o pensamento gregos.