6º ANO: CORREÇÃO DAS ATIVIDADES DO CAPÍTULO 3 – MESOPOTÂMIA

PÁGINA 44:

  1. SEQUÊNCIA CORRETA DAS RESPOSTAS: F, F, V, F, V, V.
  2. Resposta pessoal. Lembre-se que a Mesopotâmia era uma sociedade patriarcal, ou seja, o homem era considerado superior à mulher. Na atualidade, devemos ter em mente a ideia de igualdade de todos, devendo tanto homens como mulheres terem os mesmos direitos e possibilidades de trabalho, estudo e oportunidades.

PÁGINA 48:

3. Com o poder que lhes pertencia, os reis estabeleciam o pagamento de tributos e ordenavam o trabalho da população livre, em certas épocas do ano, em prol da realização de obras monumentais. Além disso, tinham a seu favor o poder exercido pelos sacerdotes, já que a religião era muito presente no cotidiano.

4. a) Mesopotâmia ///b) petróleo ///c) agricultura ///d) irrigação ///e) sumérios/// f) Hamurábi ///g) assírios ///h) Nabucodonosor.

 

PÁGINAs 51 a 56:

5. C

6. Resposta pessoal. Leve em consideração a importância das leis existentes, bem como toda a política envolvida em sua elaboração. As leis existem para certo controle da sociedade pois, se não existissem leis, não haveria a possibilidade de pessoas que cometem erros sejam punidas.

7. Essa região serviu de ponte entre o Oriente e o Ocidente: muitos comerciantes europeus e orientais cruzavam essa área para realizar seus negócios. Vários povos e impérios marcaram sua história, disputando principalmente as áreas férteis, próximas aos rios. Hoje, por outros motivos, a região ainda é alvo do interesse mundial. Proprietária de um dos recursos naturais mais importantes para o homem atual (o petróleo), tem atraído a atenção do mundo, que ainda depende dessa fonte de energia.

8. A despeito da forte religiosidade caracterizada, o foco de suas atividades sagradas estava no presente. Acreditavam na vida após a morte, porém, não entendiam que esta seria uma espécie de extensão da vida presente. Não haveria recompensas ou punições. De maneira geral, todos os mortos teriam destino semelhante.

DEFENDA SUAS IDEIAS.

  1. Respostas pessoais.
  2. Resposta pessoal.

O QUE VOCÊ VÊ – PÁGINA 54

a) Os especialistas costumam identificar o rei de Ur por meio de seu tamanho maior, que pode representar poder. Outras possibilidades podem ser a posição e a roupa diferenciadas.

b) Na primeira linha, podem ser identificadas cenas de guerra, com carros puxados por animais atacando pessoas inimigas. Acima, os prisioneiros de guerra são levados por soldados, que parecem vestir peados mantos e elmos amarrados sobre o queixo. Suas lanças, na horizontal, ameaçam os prisioneiros. Por fim, na figura de cima, prisioneiros são levados diante do rei de Ur.

c) Em duas linhas, podem ser identificadas pessoas levando produtos e diferentes animais. Provavelmente, estão sendo levados tributos ao palácio real. Acima, pode ser visto o rei, diante dos músicos e da Corte. Pode-se deduzir isso pela veste e pela posição das pessoas. Ao que parece, elas participam de um banquete.

d) Pelas imagens, verifica-se principalmente o poder do rei na sociedade, centralizando as atividades. Além disso, destacam-se o papel da guerra, da escravidão e do peso dos tributos, que sustentavam a riqueza palaciana. Tal riqueza pode ser vista pelas pessoas que eram mantidas no palácio. Havia também músicos diante do rei.

TEXTO COMPLEMENTAR – PÁGINA 55 E 56

  1. O rei da Babilônia, Hamurábi.
  2. Resposta pessoal.
  3. O Código de Hamurábi é um bloco de pedra com mais de 2 metros de altura, contendo introdução, 282 artigos com 3.600 linhas e epílogo. Foi encontrado por arqueólogos em 1902, ou seja, há mais de cem anos.
  4. Resposta pessoal.
  5. Resposta pessoal.
  6. Resposta pessoal.

7º ANO: CORREÇÃO DAS ATIVIDADES DO CAPÍTULO 3 – CRUZADAS E CRESCIMENTO COMERCIAL E URBANO

PÁGINA 48

Podemos citar estes 4 fatores: 1) invenção da charrua e o uso mais intenso da roda d’água, aumentando a produção de alimentos; 2) novas condições comerciais, que permitiram acesso a mais produtos, diminuindo o número de mortes; 3) práticas higiênicas que foram mudando no decorrer do tempo, diminuindo as enfermidades e mortes; e 4) diminuição das invasões, reduzindo os mortos em conflitos e guerras.

 

PÁGINAS 51 E 52

  1. Essa região é considerada, desde tempos antigos, a Terra Prometida para os judeus, tendo sido prometida a Abraão. Para os cristãos, ela é a Terra Santa, onde Jesus nasceu e viveu. Para os muçulmanos, Maomé foi levado ao céu quando estava em Jerusalém.
  2. Resposta pessoal. Podemos destacar que, entre os cristãos da Europa medieval, não existia a noção moderna de liberdade religiosa, e os cristãos atacavam tanto judeus como muçulmanos.
  3. Para colorir o mapa, use como referência o mapa na página 49.
  4. Para correção do mapa mental, será enviado um arquivo pdf aos líderes da sala, que deverão compartilhar com a turma.

PÁGINA 58 E 59

  1. Os cambistas eram importantes porque promoviam as trocas entre as moedas regionais. Também forneciam papéis que garantiam um depósito feito em determinado local, podendo ser retirado pelo depositante em outra localidade. Isso mantinha seguro o dinheiro do comerciante que efetuou o depósito. Esses papéis eram chamados letras de câmbio.
  2. Muitas cidades tiveram seu ponto de partida em pequenos burgos, locais fortificados ao redor dos castelos, onde começou a se aglomerar o excedente populacional resultante da crise feudal. Os habitantes desses novos aglomerados populacionais não viviam mais da terra, e sim de atividades comerciais, passando a ser chamados de burgueses (habitantes do burgo/cidade).
  3.  1. CAMBISTAS; 2. CHARRUA; 3. CRUZADAS; 4. CHAMPAGNE; 5. GUILDAS; 6. PALESTINA; 7. INFIÉIS; 8. HANSEÁTICA; 9. FRANCAS.
  4. D
  5. B

PÁGINA 61:

O texto transmite uma ideia dos valores e ideais do cavaleiro medieval. Entre outras coisas, podemos mencionar que o cavaleiro deveria lutar contra bandidos, assaltantes e invasores. Para isso, ele deveria ser valente e religioso. Observe que a lenda do rei Arthur apresenta elementos cristãos e pagãos, como presença da magia. Esse hibridismo também pode ser mencionado.

PÁGINA 62: A

PÁGINA 64:

a) Resposta pessoal. Podemos citar aqui a vacinação contra a gripe, que está acontecendo nestes dias, imunizando idosos, professores, entre outras categorias.

b) Ela é transmitida pelo Aedes aegypt. A melhor forma de evitá-la é combatendo os focos de acúmulo de água (locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença) como em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerante, pneus velhos, vasinhos de plantas, caixas d’água, entre outros.

c) Um exemplo de como as epidemias podem influenciar o nosso modo de vida podemos perceber nos dias atuais. O coronavírus é uma epidemia que tem levado o mundo todo a tomar cuidados específicos no que se refere ao isolamento social. Contudo, tem-se discutido como todo esse confinamento irá impactar a economia.

 

2º ENSINO MÉDIO: CORREÇÃO DAS ATIVIDADES DO MÓDULO II – ILUMINISMO

  1. A revolução científica do Século XVII abriu espaço para grandes mudanças no pensamento científico, e Galileu Galilei contribuiu para isso. Foi um período em que ocorreu a “matematização” do espaço, e a pesquisa experimental abriu novas fronteiras. Alguns defendem que ocorreu uma separação entre a ciência e a filosofia. Galileu rompeu com o pensamento antigo e medieval que defendia o geocentrismo. Com isso, a ciência moderno provou o heliocentrismo. A Igreja Católica, com sua grande influência e poder, apoiava-se no geocentrismo, Desse modo, Galileu, pai da ciência moderna, foi punido pelas suas ideias.
  2. 17 = 1+16
  3. Segundo Locke, o modelo de governo civil surge por meio de um pacto social, e os abusos de autoridade devem ser combatidos pela sociedade. A liberdade dos indivíduos é um aspecto importante e não pode ser sufocada por autoridades que buscam o Absolutismo. Além disso, os mesmos cidadãos que permitiram que um governo fosse estabelecido podem também revogá-lo, caos os deveres do governante não estejam sendo cumpridos.

PÁGINAS 25 E 26

4. O texto propõe uma forma de se avaliar a prática dos governos. Rousseau explicita isso , quando aponta que é virtualmente impossível responder à primeira pergunta, sobre qual é o melhor governo. Ele defende no texto que, para cada povo , haverá situações e circunstâncias, relativas ou absolutas, que tornam quase sem sentido a busca dessa resposta. Já a segundo pergunta é pertinente e, sobretudo, útil.

5. Segundo o texto: “O governo, sob o qual, sem meios estranhos, sem naturalização, sem colônias, os cidadãos habitam e se multiplicam por mais tempo é infalivelmente melhor; aquele sob o qual um povo diminui e perece é pior.” Sobre os sinais de um bom governos na atualidade, você deve observar de forma crítica os governos existentes, sobretudo no Brasil, decidindo o que considera como importante para o mesmo ser considerado bom.

6. Resposta pessoal. Escolha um dos filósofos do Iluminismo que trata de política e explique suas ideias. Da mesma forma, um que trate de aspectos econômicos também é importante.

7. a) Diderot é associado às ideias do Iluminismo./// b) Absolutismo Monárquico./// c) Vários motivos podem ser mencionados: poder absoluto dos reis, sociedade estamental, monopólios da economia mercantilista, falta de liberdade de expressão e intolerância religiosa.

 

PÁGINAS 27 A 31

8. Despotismo esclarecido. Ocorreu em alguns países da Europa que tentaram conformar monarquistas absolutistas com a filosofia iluminista. Houve esforços para modernizar o Estado, enfraquecendo propostas de ruptura com o Absolutismo. Entre as reformas, déspotas esclarecidos promoveram a educação pública e o aprimoramento dos sistemas de arrecadação de impostos para amenizar o peso das cobranças que recaíam sobre as classes populares.

8. a) O texto 1 sugere que a peste tenha sido causada pela “justa ira divina”, ou seja, um castigo de Deus aos seres humanos. Essa compreensão fortemente influenciada pelo pensamento religioso medieval. Já o diálogo do texto 2  mostra a tentativa de explicar racionalmente o fenômeno de um terremoto, mostrando a influência do Racionalismo e do Iluminismo./// b) O texto 2 foi escrito por Voltaire, importante representante da filosofia iluminista. Suas ideias são marcadas pela crítica à visão religiosa medieval e pela defesa da razão e da ciência.

DE OLHO NO VESTIBULAR

  1. D
  2. A
  3. D
  4. B
  5. B
  6. A
  7. E
  8. B
  9. E
  10. C
  11. E
  12. E
  13. D
  14. E
  15. E

1º ANO: CORREÇÃO DAS ATIVIDADES DO MÓDULO IV – HEBREUS, FENÍCIOS E PERSAS

AGORA É SUA VEZ

  1. Êxodo: episódio que trata da saída do povo hebreu do Egito, sob liderança de Moisés. Segundo a Bíblia e a tradição hebraica, essa peregrinação durou cerca de 40 anos. Durante esse período, os filhos de Israel teriam recebido os Dez Mandamentos. Ainda hoje, as festividades da Pessach (Páscoa) ocorrem como celebração desse episódio. A manutenção desta comemoração é uma das várias formas por meio das quais os judeus da atualidade se conectam à sua história e às suas tradições. /// Diáspora: episódio ocorrido cerca de 70 d.C., quando o general Tito, em nome do Império Romano, sufoca uma revolta na província romana da Judeia, destruindo o Templo de Jerusalém pela segunda vez. Dentre as principais consequências dessa repressão, destaca-se a dispersão (diáspora) do povo judeu pelo mundo. Os resultados dessa dispersão podem ser verificadas ainda hoje. Com a fundação do Estado de Israel, após a Segunda Guerra Mundial, o povo judeu voltou a ter uma pátria. No entanto, as condições em que essa nova nação foi estabelecida acabaram gerando conflitos par aos quais ainda não há solução. São os famosos conflitos árabe-israelenses.
  2. Resposta pessoal. Tenha em mente as razões que levaram ao estabelecimento de determinadas regras existentes na Torá e sua ligação com o contexto histórico do período em que foram escritos.
  3. A escrita é importante para a manutenção dos mais variados tipos de saberes humanos. Como exemplo, podemos citar o trabalho que é desenvolvido no Colégio, que se tornaria muito mais difícil sem o uso da escrita. Além disso, podemos destacar que a escrita nos dá acesso a uma diversidade de informações do mundo.
  4. À época do Império Persa, os sátrapas era, designados pelo imperador, sem que houvesse espécie alguma de consulta popular. Atualmente, no Brasil, a população elege seus representantes em todas as instâncias: municipal, estadual e federal.
  5. Tiro foi uma das mais importantes cidades fenícias. Em seu grande porto, mantinha-se relações comerciais com toda a área do Mediterrâneo. Nesse sentido, o texto apresenta a importância do mar e de alguns dos variados produtos comercializados na região para os fenícios.

DE OLHO NO VESTIBULAR

  1. B
  2. SEQUÊNCIA CORRETA: F, F, V, F, V.
  3. C
  4. B

6º ANO: CORREÇÃO DAS ATIVIDADES DO CAPÍTULO 2

PÁGINA 22

  1. Podemos identificar na imagem a presença de animais. O significado das pinturas rupestres não é totalmente entendido pelos pesquisadores, mas mesmo assim é possível conhecer aspectos do cotidiano de populações do passado por meio delas. Por exemplo, muitas imagens em pinturas rupestres mostram cenas de caça ou atividades coletivas, como dança e tiros.
  2. Os arqueólogos possuem técnicas de pesquisa que permitem analisar a história das sociedades a partir de sua cultura material. Esta se refere aos objetos e materiais diversos produzidos por um povo. Essa análise se aplica não apenas aos povos antigos, mas também à compreensão das sociedades contemporâneas.

PÁGINA 26

3. Ambos defendem o relato bíblico da criação. No entanto, os fixistas acreditam que as características dos seres vivos foram fixas, ou seja, não houve nenhuma mudança desde quando foram criados. Os criacionistas modernos, por sua vez, aceitam que ocorreram mudanças limitadas nos seres vivos ao longo do tempo. Isso significa que podem ser observadas algumas transformações biológicas (microvariações).

4. Esta é uma resposta pessoal. Você deve aqui citar aspectos que você considerou mais importantes no que se refere ao criacionismo.

 

PÁGINA 28

5. Assim como na atividade 4, você deve destacar três pontos que te chamaram a atenção sobre o evolucionismo.

6. SEQUÊNCIA CORRETA: F, V, V, F, F, V, F.

 

PÁGINAS 30

7. De acordo com muitos estudiosos, nesse período ocorreu uma revolução em virtude do desenvolvimento da agricultura, o que possibilitou a sedentarização. Isso ocorreu geralmente próximo a grandes rios e colaborou para o aumento populacional, talvez em mais de vinte vezes. Foi um período também de grande desenvolvimento nas formas de trabalho. A rapidez dessas transformações justifica o uso do termo revolução

8. D

 

PÁGINA 32.

Baseando-se nos textos da página 31, podemos responder:

a) TEXTO 1: O autor defende o criacionismo, argumentando que a ciência tem verificado cada vez mais planejamento na natureza. Além disso, ele diz que as pessoas estão habituadas a aceitar tudo o que recebem dos meios de comunicação sem questionar. Isso se deve ao fato de a mídia, de modo geral, defender  evolução.

TEXTO 2: O autor defende o evolucionismo, argumento que os seres humanos são também animais. Além disso, ele defende que uma das evidências da evolução é a semelhança entre os seres vivos, que teriam ancestrais comuns.

b) Quem somos? Filhos de Deus.

De onde viemos? Fomos criados por Deus, portanto, temos uma origem divina.

Para onde vamos? Assim como a História humana teve um começo, terá também um fim, que aponta para a eternidade.

c) A mídia aponta o modelo da evolução como inquestionável, e nega-se qualquer ideia criacionista. Por isso, é importante conhecer o criacionismo, par que se conheçam os limites do modelo evolucionista. O próprio texto traz algumas evidências em favor do criacionismo: “1) o ajuste fino do universo (teleologia); 2) a existência de estruturas irredutivelmente complexas nos seres vivos, que tinham de funcionar perfeitamente desde que foram criadas, ou não chegariam aos nossos dias; e 3) a informação complexa especificada no material genético, que só a inteligência pode originar.

 

PÁGINAS 37 A 39

9. a) Geologia/// b) Sedentarismo/// c) Erectus/// d) Paleolítico/// e) Bering/// f) Sambaquis.

10. SEQUÊNCIA CORRETA: D, A, C, E, B.

O QUE VOCÊ VÊ

a) Porque nessa região há centenas de sítios arqueológicos fundamentais para os estudos sobre a presença do ser humano no continente americano. Nesse parque existe a possibilidade de conhecer aspectos importantes dos antepassados dos povos indígenas brasileiros. O local deve ser preservado para que as futuras gerações possam conhecer esse rico passado humano.

b) Como exemplo de patrimônio histórico em nossa região, podemos citar o Convento da Penha, na cidade de Vila Velha, pois é uma representação da religiosidade do povo espírito-santense, sobretudo no período colonial brasileiro.