Guerras Frias e Quentes em Tempos Modernos

As coisas não andam nada bem entre EUA e Coreia do Norte. O líder coreano – terceiro na sucessão após a divisão das Coreias em 1953, Kim Jong-Un, tem feito críticas severas sobre as ações dos Estados Unidos. Após ataque à base militar na Síria, o coreano ditador fez menções negativas às intervenções realizadas pelo presidente Donald Trump. Há uma sensação no ar de déjà vu, ou seja, algo que já foi visto no mundo e pode acontecer novamente. Estados Unidos e Rússia estão em desacordo sobre os ataques na Síria, e a Coreia, agora, pode ser a bola da vez. Guerra Fria e Guerra Quente (essa ideia de Guerra Quente foi criada em meio aos conflitos no Vietnã, pois foi durante a Guerra Fria) talvez reapareçam na história. Assim, o mundo passa por indecisões constantes e perigosas, porque há tanta bomba de grande porte de destruição que estão prontas a ser detonadas. Desta forma, reviver a Guerra Fria no século XXI é muito danoso à humanidade.

Resultado de imagem para kim jong un army

Kim Jong-Un e seus soldados.

 

donald trump

Donald Trump e as incertezas do novo governo estadunidense.

 

President of Russia Vladimir Putin holds an emergency cabinet meeting in the Kremlin. Photo from AWD News.

Vladimir Putin: amigo ou inimigo dos EUA?

 

Resultado de imagem para Bashar al assad

Bashar Al Assad, o líder sírio que está envolvido numa guerra civil com mais de 400 mil mortos e 4,5 milhões de pessoas que foram obrigadas a deixar seu país para não morrerem.

ENEM 2017

As inscrições para o Enem 2017 ocorrerão entre 9 e 19 de maio. O valor para realizar as provas subiu e será de 82 reais. Elas serão aplicadas em dois domingos, dias 5 e 12 de novembro. No primeiro dia, os estudantes farão provas de redação, linguagens e ciências humanas. Já no segundo dia, os estudantes responderão questões de matemática e ciências da natureza.

 

Fonte: Folha de S. Paulo de 10 de abril de 2017.

Independências na América

Em uma aula de América Latina no 3° Médio A levantou-se a polêmica de quando ocorreram as independências pela América Latina. Então, resolvi colocar abaixo os países e os respectivos anos de suas independências. Mas, é importante lembrar que todos os casos citados passaram por processos, assim, as datas apresentadas são marcos históricos, sendo que em muitos países as lutas pelas liberdades das metrópoles já aconteciam antes das datas apresentadas. Aproveito para indicar o livro do historiador portenho Leon Pomer, As Independências na América Latina.

OBS: na minha lista há países anglo-saxões, como EUA e Canadá.

EUA – 1776

Haiti – 1804

Paraguai – 1811

Argentina – 1816

Chile – 1818

Colômbia – 1819

Venezuela – 1819

México – 1821

Brasil – 1822

Equador – 1822

Peru – 1824

Bolívia – 1825

Uruguai – 1828

Guatemala – 1838

Honduras – 1838

El Salvador – 1838

Costa Rica – 1838

Nicarágua – 1838

República Dominicana – 1844

Canadá – 1867

Cuba – 1898

Panamá – 1903